Policial mantém esposa e filho reféns por 5 horas em SP

Homem atirou no carro e mulher se trancou em quarto com criança; ele se entregou com chegada de delegado

Ricardo Valota, Central de Notícias

11 de outubro de 2009 | 07h26

Um policial civil, de prenome Robson, manteve esposa e filho reféns, durante quase 5 horas, entre a noite de sábado, 10, e a madrugada deste domingo, 11, após uma discussão em família, em São Lourenço da Serra, região sudoeste da Grande São Paulo.

 

Eram 22 horas, quando, armado, o policial, que trabalha como carcereiro, discutiu com a esposa, saiu do imóvel e atirou contra o carro dela. Ao retornar para o interior da residência, localizado na Rua Honório Augusto de Camargo, na altura do nº 1.091, na Vila Rita Soares, resolveu se trancar com a mulher e o filho.

 

Policiais militares do 25.º Batalhão foram acionados por testemunhas e foram até o local, mas tiveram de esperar pela chegada do delegado de Itapecerica da Serra, condição imposta pelo carcereiro para se entregar. Um pouco antes das 3 horas deste domingo, 11, Robson liberou os reféns e se entregou. Ninguém ficou ferido.

Tudo o que sabemos sobre:
crimesequestropolicialSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.