Policial evita roubo de carro e prende um na Pompeia

Um policial militar desceu ontem de um ônibus para impedir o roubo de um carro, na Pompeia, zona oeste de São Paulo, atracou-se com um dos ladrões e o deteve a tiros. O segundo assaltante conseguiu fugir.

Elvis Pereira, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2010 | 00h00

O fugitivo era comparsa de Ricardo Marcelino Marques, de 28 anos. Pouco antes, a cerca de 100 metros dali, a dupla tentara roubar o dono de um Fox, que se preparava para sair, na Rua Ministro Ferreira Alves. Marques carregava na cintura a réplica de uma pistola Beretta.

O motorista e a passageira de um coletivo, que parara do outro lado da rua, perceberam o assalto e avisaram um cabo da PM que viajava no veículo. "Vi dois indivíduos e falei para o motorista: "abre a porta que dá para pegar"", disse o policial, que estava a caminho do trabalho e pediu para não ter o nome revelado.

O PM entrou na frente do Fox e mandou os ladrões pararem. Marques ligou o carro e tentou sair. "Pensei: ele vai me atropelar ou me matar com a pistola", relembra. O assaltante esqueceu, entretanto, de soltar o freio de mão. O policial atirou quatro vezes, mas ninguém foi atingido.

Após os tiros, Marques deitou-se no banco. Já o comparsa fugiu pelos telhados de imóveis. Quando o policial se aproximou de Marques, o acusado reagiu. "Estava passando os dados para o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) e ele se atracou comigo. Ele fez menção de atirar. Tive de disparar", diz.

A bala acertou Marques no tórax. Ele foi levado à Santa Casa. Ontem à tarde seria submetido a cirurgias no abdome e na coluna. Seu quadro clínico era estável. O acusado tinha passagem por roubo e porte de arma.

Pinheiros. A PM prendeu na noite de anteontem o motoboy Rafael Santos de Carvalho, de 19 anos, acusado de roubar carros em áreas nobres da capital. Ele foi detido com uma Pajero que acabara de roubar em Pinheiros. Os dois suspeitos que o acompanhavam fugiram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.