Policial diz ter visto Lindemberg atirar em Eloá e Nayara

O tenente do Grupo de Ações Táticas Especiais da Polícia Militar (Gate) Paulo Sergio Schiavo afirmou ter visto Lindemberg Alves atirar pelo menos duas vezes, contra Eloá Pimentel e Nayara Rodrigues. Ele é a única testemunha que disse durante o júri ter visto Lindemberg atirar. "O disparo que vi primeiro foi em direção a ela (Nayara), quando ele já corria para se abrigar."

O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2012 | 03h05

Segundo o PM, após atirar, Lindemberg jogou a arma no chão. Quando foi pego pelos policiais, disse: "Matei, matei. Tô vivo e matei Eloá".

O único disparo feito pela equipe chefiada por Schiavo, segundo ele, foi com bala de borracha. "Isso impediu que ele continuasse as agressões contra Nayara."

O policial afirmou que a ordem para invadir o local foi dada pelo comando da PM, caso houvesse qualquer risco. De acordo com ele, a equipe de cinco policiais foi unânime ao ouvir um disparo, que motivou a ação de resgate dos reféns.

Depois do primeiro disparo, Schiavo afirmou que ocorreram mais três. No entanto, nenhuma testemunha do caso que não seja policial afirmou ter ouvido o primeiro tiro. / A.R. e A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.