Policial civil é executado em Capão Redondo

Escrivão estava em um bar quando foi atingido por cinco tiros disparados por um desconhecido

Bruno Lupion, do estadão.com.br,

04 de maio de 2010 | 04h16

Um policial civil de 50 anos foi executado na noite de segunda-feira, 3, por volta das 22 horas, em um bar próximo a sua casa, no Jardim Sônia Inga, região de Capão Redondo, zona sul da capital.

 

Antônio José Araújo de Oliveira era escrivão do 92º DP (Parque Santo Antônio) e estava em um bar comendo pastel, na Rua Francisco Passarini, nº 11, quando um homem apareceu e desferiu cinco tiros de pistola calibre .380 em sua direção.

 

O escrivão foi atingido na cabeça e levado ao Pronto Socorro do M'Boi Mirim, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo testemunhas, o criminoso chegou e fugiu a pé do local.

 

Carlos Alberto Delaye Carvalho, delegado titular do 92º DP, disse que Oliveira não costumava andar armado e era "um policial tranquilo, que tocava em uma banda de forró e viajava com frequência ao Ceará".

 

Segundo familiares, faltavam três anos para sua aposentadoria. O crime será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Tudo o que sabemos sobre:
policialexecução

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.