Policiais usam bombas de gás para conter usuários na Cracolândia

Tumulto começou após moradores resistirem à operação de limpeza 

O Estado de S. Paulo

18 Setembro 2014 | 11h28

SÃO PAULO - Policiais Militares usaram bombas de gás para dispersar moradores na região da Cracolândia, no centro da cidade, que resistiam a uma limpeza feita no local por funcionários da Prefeitura. A confusão teve início por volta das 8h desta quinta-feira, 18, na Alameda Dino Bueno, e foi normalizada em torno de uma hora depois.

Algumas pessoas teriam ficado insatisfeitas com a limpeza e acusaram os agentes municipais de estarem jogando seus pertences no lixo, o que teria dado início ao tumulto. De acordo com a Subprefeitura da Sé, a operação de varredura e coleta de lixo acontece diariamente na região da Cracolândia. Mesmo assim, o local do fluxo, onde os usuários de droga se concentram, costuma ficar tomado por sujeira.

Segundo a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, um total de 50 agentes e 25 viaturas da Guarda Civil Metropolitana (GCM) foram acionados para garantir a segurança dos funcionários da Prefeitura. A Força Tática da Polícia Militar também foi chamada e fizeram uso de bombas de gás para conter o tumulto. A Secretaria informa, ainda, que não houve feridos.

Mais conteúdo sobre:
CracolândiaTumulto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.