Policiais serão 'fiscais' da Prefeitura

Pelo teclado, soldados podem avisar sobre bares clandestinos, buracos e falta de luz

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2010 | 00h00

A PM vai interligar seu sistema de registro de ocorrências com o da Prefeitura de São Paulo, que recebe os relatórios de infrações administrativas. É por meio deles que as subprefeituras registram reclamações sobre bares clandestinos, falta de luz, buracos, terreno baldio sem muro e perturbação do sossego, entre outras. Com o computador de bordo nas viaturas, os PMs em patrulhamento vão poder avisar a administração municipal, com dois toques no teclado, sobre esses problemas.

Mais do que isso: a queixa encaminhada pelos policiais terá prioridade e será acompanhada das informações criminais do lugar com problema. Por exemplo: ao informar sobre um terreno baldio em uma rua sem iluminação pública, o sistema vai dizer no relatório enviado à Prefeitura se ali ocorreu um estupro ou um roubo e qual a probabilidade - baixa, média ou alta - de outro crime semelhante voltar a ocorrer no lugar. Com os dados do GPS, ele trará a localização exata do problema.

Com isso, os olhos e ouvidos dos mais de 20 mil policiais militares em 4 mil viaturas na cidade de São Paulo funcionarão como auxiliares dos subprefeitos para estabelecer prioridades nas intervenções para a conservação das vias públicas e na fiscalização.

Atualmente, policiais militares podem fazer relatórios para avisar a Prefeitura sobre problemas. Mas é tudo feito em papel. A informação dada pela PM será então direcionada pela Companhia de Processamento de Dados do Município (Prodam) para as subprefeituras paulistanas.

Anúncio. A Prefeitura e a Polícia Militar devem anunciar na próxima semana, no dia 9, a união de seus sistemas de informações. Os policiais que fizerem a queixa receberão um e-mail com a solução dada para a sua requisição.

Com isso, a polícia espera aumentar a prevenção de crimes atacando ambientes e problemas que facilitam a ação dos bandidos. A ideia do Comando da PM é de fazer acordos semelhantes com outras prefeituras do Estado.

Veja também:

Novos equipamentos da PM: veja primeiro teste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.