Policiais se fingem de cabo eleitoral e prendem 25

Uma operação inusitada pegou de surpresa traficantes de droga da Favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo. Para evitar a fuga dos criminosos, os policiais civis do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) se vestiram de cabos eleitorais de um candidato fictício de um partido de mentira - Cosme da Vila, do PTL, número 70.171. Vinte e cinco suspeitos foram detidos pelos policiais, que apreenderam duas armas e vários tabletes de maconha.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2010 | 00h00

A ideia de entrar na favela simulando uma carreata de políticos foi do delegado Oswaldo Nico Gonçalves. "Filmamos durante 60 dias o movimento de venda de drogas no lugar, mas não tínhamos como entrar sem que os traficantes fugissem", afirmou.

Com camisetas do candidato e distribuindo santinhos, cerca de 50 homens do Garra chegaram ao quartel-general dos traficantes, na Rua Barão do Rio da Prata. "E assim nós conseguimos prender o líder do grupo", disse o delegado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.