Policiais rodoviários do RJ receberiam propina para liberar mercadoria ilegal

A Polícia Federal investiga esquema de corrupção que envolveria 80 dos cerca de 600 agentes da Polícia Rodoviária Federal que atuam no Estado do Rio. Eles são acusados de cobrar propina para permitir a circulação de mercadorias proibidas pelas rodovias federais do Rio. Em outros casos, segundo a denúncia, o grupo apreenderia as mercadorias, mas não registrava a ação na delegacia, ficando com o material para vendê-lo.

O Estado de S.Paulo

02 de novembro de 2012 | 02h04

A denúncia foi divulgada ontem pelo jornal O Globo. A PF não se manifestou, alegando que a investigação é sigilosa. O Ministério Público Federal também não se pronunciou.

Mais de cem pessoas já teriam sido denunciadas à Justiça Federal e ao Ministério Público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.