Policiais em greve protestam em frente à sede da Polícia Federal em São Paulo

Cerca de 100 pessoas participaram do ato na Lapa, na zona oeste; categoria rejeita ajuste salarial de 15,8%

Agência Brasil,

29 de agosto de 2012 | 16h49

SÃO PAULO - Policiais federais em greve fizeram na tarde desta quarta-feira, 29, uma manifestação em frente à sede da corporação, do bairro da Lapa, zona oeste da capital. Durante o protesto, que reuniu cerca de 100 manifestantes, os grevistas levaram um piano para simbolizar o peso que a categoria carrega e, com isso, pedir a valorização da carreira.

De acordo com Alexandre Santana Sally, presidente do Sindicato dos Policiais Federais de São Paulo, a base da categoria, representada pelos agentes, escrivães e papiloscopistas, embora tenha nível superior, recebe salário de nível médio. "Toda investigação é feita por esses três cargos, toda colheita de provas, diligências campanas. Então, o sucesso do serviço de qualquer operação é mérito desse pessoal de base".

Sally declarou que a categoria não aceita o ajuste salarial oferecido pelo governo federal de 15,8%. "Queremos a reestruturação da carreira, que é diferente e também, óbvio, implica em uma alteração salarial".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.