Detran/ Divulgação
Detran/ Divulgação

Policiais do Denarc caem em blitz da Lei Seca e iniciam confusão com a PM

Ocorrência aconteceu na Ponte das Bandeiras, uma das vias mais movimentadas de São Paulo

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2020 | 07h00

Durante uma blitz de rotina realizada na madrugada deste domingo, 13, na Ponte das Bandeiras, uma das vias mais movimentadas de São Paulo, policiais do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) foram flagrados embriagados quando voltavam de um churrasco em uma delegacia, segundo a PM.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o veículo parado na blitz foi um HB20. O condutor, Afonso Ariovaldo Beviani Junior, estava visivelmente embriagado e foi identificado como policial civil do Denarc. Inicialmente ele não quis apresentar documentos e informou que estava retornando de uma confraternização em uma unidade policial.

Na sequência, o condutor avisou que iria solicitar a presença de outros policiais que também estavam no churrasco. Pouco tempo depois, a PM foi surpreendida com a chegada de mais de 20 veículos, entre viaturas caracterizadas e carros particulares dos policiais civis. "Eles chegaram de forma a intimidar os policiais militares que estavam no bloqueio e ameaçaram partir para agressão física", informa o boletim.

Outro trecho do boletim destaca que "os policiais civis abriram o HB20 e retiraram vários pertences como aparelhos de som e demais objetos que não foi possível verificar tendo em vista estarem em grande quantidade e muito exaltados". Além de apresentarem "sinais notórios de embriaguez como fala pastosa, desequilíbrio e olhos vermelhos."

A confusão só foi controlada com a chegada do delegado do 72º DP, Alexandre Inavolli, identificado na ocorrência como "amigo de ambas as partes envolvidas". Ele passou a intermediar a situação.

Documento do pai falecido 

Depois de muita exaltação, Afonso Junior apresentou a sua documentação. Ao checar, a PM descobriu que a CNH venceu em 2009 e estava no nome do pai do policial, já falecido. 

O condutor do segundo veículo que chegou no local, um Cobalt cinza, cujo motorista também foi identificado como policial do Denarc, se recusou a entregar seus documentos. Ambos também não realizaram o teste do bafômetro e foram informados de que seriam autuados por dirigir sob influência de álcool e a ocorrência seria apresentada no 13º DP.

Corregedoria 

Por fim, a Corregedoria da Polícia Civil foi acionada por Julio Siqueira Gomes, delegado do 13º DP. Segundo a PM, foi requisitado IML para os policiais civis por suspeita de embriaguez ao volante e os veículos permaneceram apreendidos para Corregedoria.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.