Policiais da Rota suspeitos de execução de jovem são afastados

Ruan Araújo, de 19 anos, era suspeito de participar de arrastão em restaurante na Aclimação

BRUNO LUPION E ELVIS PEREIRA, Agência Estado

29 Janeiro 2011 | 15h23

SÃO PAULO - O comando da Polícia Militar do Estado de São Paulo decidiu afastar a equipe das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) envolvida na morte de Ruan Rodrigo Silva Araújo, de 19 anos, suspeito de participar de um arrastão na quinta-feira, 27, no restaurante BiCol, na Aclimação, zona sul de São Paulo. Segundo a PM, os policiais permanecerão afastados "até que os fatos sejam completamente esclarecidos".

A ação no restaurante durou cinco minutos. Policiais da Rota chegaram pouco após a saída do grupo e, pelo celular de uma das vítimas, localizaram um suspeito na Rua dos Estudantes, na Sé, a cerca de dois quilômetros do restaurante.

No relato à Polícia Civil, eles disseram ter avistado Araújo em um Honda Civic preto. O jovem teria pulado do carro e atirado. Os PMs dispararam e acertaram o rapaz três vezes. Ele foi socorrido, mas não resistiu. Moradores disseram à reportagem que Araújo de fato correu, mas não tinha nenhuma arma.

A PM reafirma a política de "ser implacável na apuração dos desvios de conduta" e diz que divulgará informações complementares conforme o andamento da investigação.

Mais conteúdo sobre:
violência polícia São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.