Policiais confundem rapadura com crack

Policiais civis de Ourinhos (SP) confundiram rapadura com crack e prenderam a professora Angélica Jesus Batista, de 26 anos. Ela foi presa no fim de semana, quando o ônibus em que viajava, de São Paulo para Ourinhos, foi parado na base da Polícia Rodoviária em Santa Cruz do Rio Pardo, no centro oeste paulista. A professora explicou que transportava um tablete de dois quilos de rapadura que comprou na Bahia para dar ao namorado. Indignada, ela registrou boletim de ocorrência no plantão policial de Ourinhos.

, O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.