Policiais cobravam por regalias a presos no Rio

Treze pessoas, entre elas 6 policiais civis, foram presas ontem acusadas de integrar quadrilha que agia na carceragem da Polinter em Nova Friburgo (RJ). Eles cobravam para que os presos recebessem visitas e saíssem sem ordem judicial. "Cada hora de visita custava R$ 10. Para que o preso não fosse transferido, o bando cobrava entre R$ 1,6 mil e R$ 3 mil", acusa o promotor Décio Gomes.

O Estado de S.Paulo

09 Novembro 2011 | 03h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.