Policiais civis são confundidos com bandidos e baleados pela PM em Osasco

Vizinhos ligaram para a PM sem saber que casa ao lado era invadida por três investigadores

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

08 de fevereiro de 2012 | 01h56

Atualizado às 3 horas

 

SÃO PAULO - Os policiais civis Carlos Ferreira Bogo, de 35 anos, e José Maria de Souza, 48, e um terceiro, de prenome Flávio, todos da cidade de Franco da Rocha, região norte da Grande São Paulo, foram baleados, por volta das 20h45 de terça-feira, 7, no momento em que prendiam um suspeito de estelionato dentro de uma das residências da Avenida Brasil, próximo ao número 2.200, no bairro do Rochdale, na zona norte de Osasco, no oeste da região metropolitana.

 

Vizinhos, sem saber que as três pessoas que invadiam o imóvel eram policiais civis que realizavam uma diligência após trabalho investigativo, ligaram para o 190 informado que a casa estava sendo assaltada. Cinco PMs da 2ª Companhia do 42º Batalhão foram acionados. Dois entraram na casa e três ficaram do lado de fora. Segundo a PM, um dos policiais civis que estava junto à janela, ao receber voz de prisão, teria levantado o braço, assustando os PMs, que resolveram atirar.

 

Ferreira foi baleado na clavícula e no rosto, de raspão; já Souza foi ferido em uma das pernas. Os dois foram levados para o pronto-socorro do Hospital Municipal Antonio Giglio, no centro de Osasco, onde passavam por cirurgia. Atingido em um dos dedos das mãos, Flávio foi atendido no pronto-socorro do Rochdale. Os dados da ocorrência foram encaminhados para a Delegacia Seccional de Osasco e transferidos para a Corregedoria da Polícia Civil, na região da Consolação, na capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.