JOEDSON ALVES/ESTADÃO CONTEÚDO
JOEDSON ALVES/ESTADÃO CONTEÚDO

Policiais acusados de sequestrar enteado de Marcola são condenados a 22 anos

Crime aconteceu em março de 2005, quando acusados trabalhavam no Deic

O Estado de S. Paulo

20 Junho 2015 | 18h20

A Justiça de Suzano, na Grande São Paulo, condenou a 22 anos de prisão os ex-investigadores Augusto Peña e José Roberto de Araújo pelo sequestro de Rodrigo Olivatto de Morais, enteado de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola (foto), líder do Primeiro Comando da Capital (PCC).

O crime aconteceu em março de 2005. O rapaz foi levado para a delegacia da cidade onde teria sido mantido em cativeiro e só foi solto depois de Marcola pagar um resgate de R$ 300 mil.

Outros dois policiais acusados do crime foram absolvidos pela Justiça. Na época em que foram denunciados, os Peña e Araújo trabalhavam no Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Mais conteúdo sobre:
marcola sequestro enteado Deic

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.