Polícia vai reprimir 'boa noite, Cinderela'

A Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur) vai reforçar, a partir de hoje, o esquema de vigilância no entorno dos hotéis dos Jardins e Bela Vista, na região da Av. Paulista.

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2010 | 00h00

A intenção é evitar o golpe do "boa noite, Cinderela" contra visitantes da Parada Gay. Segundo policiais, o evento "dá margem" para que o crime seja cometido. A principal preocupação da Deatur é que um turista conheça um participante na festa e o leve para o hotel sem saber que se trata de um suspeito com más intenções, disposto a aplicar sonífero na bebida da vítima para fazê-la dormir. Depois disso, há o furto dos pertences da pessoa no quarto do hotel.

O delegado da Deatur Rui Karan Filho afirma que uma ronda chamada "Hoteleira" patrulha hotéis durante o ano, mas com a atenção mais voltada para furtos de notebooks e bagagens. Na festa de domingo e nos três dias que a antecedem, duas viaturas caracterizadas com investigadores ficarão voltadas para possíveis golpes. Não existem estatísticas dessas ocorrências, no entanto. Segundo policiais, as vítimas sentem vergonha de procurar a delegacia para relatar o furto.

Alexandre Santos, presidente da Parada do Orgulho GLBT, destaca que o site da organização traz dicas de segurança para os turistas. "Às vezes, a pessoa vem do interior e não sabe do golpe."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.