Polícia vai ouvir marido de grávida assassinada

O marido da assistente administrativa Daniela Nogueira de Oliveira, de 25 anos, que estava grávida de nove meses e foi assassinada durante um assalto quando chegava em casa, no dia 8, no Campo Limpo, zona sul de São Paulo, será ouvido pela polícia até sexta-feira. Os investigadores querem que Josemar Araújo de Oliveira, de 26 anos, dê mais informações sobre a rotina da vítima. O caso é investigado pelo 37.º DP (Campo Limpo). No domingo, Gabriela, filha de Daniela que nasceu de cesariana, recebeu alta do hospital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.