Polícia vai apurar falha na investigação de roubo a banco na Av. Paulista

Somente após 9 dias do registro da ocorrência foi aberto inquérito para apurar maior assalto do ano

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

07 de setembro de 2011 | 16h01

SÃO PAULO - O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, afirmou nesta quarta-feira, 7, que a polícia vai apurar uma possível falha nas investigações do roubo aos cofres de uma agência do Banco Itaú na Avenida Paulista.

 

"Se, de fato, houve um hiato entre a comunicação do distrito e o início das investigações da 5ª Delegacia de Roubo a Banco, nós vamos apurar e apontar responsáveis", declarou. Segundo ele, a polícia está investigando o caso mas, por serem crimes de oportunidade, os roubos a banco são difíceis de evitar pelo patrulhamento ostensivo da polícia.

 

O boletim de ocorrência do roubo a banco foi registrado no dia 28 de agosto pelo delegado Rodrigo Fiacadori, plantonista do 78º Distrito Policial (Jardins). No mesmo dia, o delegado compareceu à agência bancária para examinar a situação e solicitar à perícia os laudos necessários.

 

O inquérito para investigar o maior roubo a banco ocorrido no Estado em 2011, porém, foi aberto apenas nove dias depois. Além disso, descobriu-se que algumas vítimas não sabiam que seus cofres haviam sido arrombados. Os valores levados pelos criminosos são motivo de especulação na polícia. Há relatos de vítimas que perderam fortunas de até R$ 5 milhões.

 

O crime aconteceu entre os dias 27 e 28. Os bandidos chegaram ao banco às 23h50 do sábado. Quebraram o vidro da agência e entraram no saguão principal. Dominaram um vigia e seguiram para o primeiro subsolo, onde estavam 170 dos 2,5 mil cofres da agência. Ao todo, 151 cofres foram arrombados. Os ladrões saíram às 9h40 do domingo.

 

A Polícia Judiciária está realizando uma ação conjunta para solucionar o caso.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaroubo a banco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.