Polícia resgata bebê e prende mãe por sequestro no interior de SP

Mãe disse que entregou a criança para amiga porque não tinha condições financeiras para criá-la

Chico Siqueira, Especial para o Estado,

01 de fevereiro de 2013 | 16h20

BIRIGUI - A Polícia Militar de Birigui (SP) resgatou nesta quinta-feira o bebê Arthur de Oliveira, de cinco meses de idade, que estava desaparecido desde 28 de novembro. A mãe da criança, Daniela de Oliveira, de 32 anos, e uma amiga, Lucilene Camila Marques, 24, foram presas em flagrante, por sequestro. Daniela também responderá por falsa comunicação de crime e por abandono de incapaz.

Daniela procurou à polícia em 28 de novembro para registrar o desaparecimento do filho, então com dois meses de idade. Disse que o bebê tinha sido levado por estranhos de dentro de casa, quando teve de se ausentar para buscar a filha mais velha na casa de parentes. Segundo ela, o bebê teria ficado aos cuidados do irmão mais velho, que dormiu e não viu o sumiço da irmã.

Nesta quinta-feira, a PM recebeu um telefonema anônimo informando o paradeiro da criança. O bebê foi encontrado na casa de Lucilene, no bairro Colinas, o mesmo onde mora Daniela. Coincidentemente, os PMs que atenderam a chamada foram os mesmos que fizeram a ocorrência de 28 de novembro. Eles levavam uma foto de Arthur e ao fazerem a checagem, constataram que se tratava da mesma criança.

Segundo a polícia, Daniela confessou na noite de quinta que entregou o bebê para a amiga porque, mãe de outros sete filhos, não tinha condições financeiras para criá-lo. Lucilene negou a versão. Disse que viu a mãe deixar o bebê numa lixeira e pegou a criança. Porém, como as duas sabiam das notícias do desaparecimento, o delegado Heweraldo Weber Gonçalves decidiu prendê-las em flagrante por sequestro.

O pai biológico do bebê, Ivanildo da Silva Almeida, de 38 anos, disse que não desconfiava da mãe. Ele fez o reconhecimento do filho na delegacia, ao apontar a existência de uma mancha nas costas da criança. Almeida disse que vai entrar na Justiça para tentar ficar com o filho, cuja guarda foi entregue pela Justiça ao Conselho Tutelar de Birigui.

Tudo o que sabemos sobre:
BebêBirigui

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.