Divulgação
Divulgação

Polícia recupera novilhas furtadas do Instituto de Zootecnia

31 dos 44 animais levados foram encontrados; cinco pessoas foram presas, acusadas de envolvimento no crime, em Nova Odessa

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2016 | 14h22

SOROCABA - A Polícia Civil recuperou 31 das 44 novilhas furtadas no dia 7 de outubro do Instituto de Zootecnia da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, em Nova Odessa, no interior de São Paulo. Cinco pessoas foram presas, acusadas de envolvimento no furto.

Em nota divulgada nesta quinta-feira, 20, a polícia informou que o esclarecimento do crime começou com a prisão de dois suspeitos em Americana, cidade vizinha de Nova Odessa. Outro suspeito foi preso em Valinhos, na mesma região. O gado foi recuperado em uma propriedade, na zona rural de Guaratinguetá. No local, outros dois suspeitos foram detidos. 

Os animais tiveram os brincos de identificação suprimidos, mas foram reconhecidos pelo veterinário do centro com base em características física. A polícia chegou aos criminosos depois de obter imagens do caminhão usado no transporte das reses. Eles tiveram a prisão temporária decretada e vão responder por furto qualificado e associação criminosa.

As novilhas eram usadas em um projeto de seleção genética para a produção de uma proteína no leite que previne doenças como diabetes, arteriosclerose, alergias e problemas cardiovasculares. Segundo o instituto, mesmo com a recuperação de parte dos animais, haverá prejuízo para os estudos.

Tudo o que sabemos sobre:
Polícia CivilSão PauloValinhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.