Polícia recupera celular de membro da embaixada francesa furtado na Virada

Aparelho foi encontrado com suspeito de 25 anos na Avenida Rio Branco, centro da cidade; evento teve diversos arrastões e dois mortos

O Estado de S. Paulo

21 Maio 2013 | 12h03

SÃO PAULO - Furtado nesse final de semana durante a Virada Cultural, o primeiro-secretário da embaixada da França no Brasil, Bruno Margueritte, teve seu celular recuperado pela polícia na noite de segunda-feira, 20. A PM informou que durante uma patrulha na Avenida Rio Branco encontrou o suspeito, de 25 anos, com o smartphone do funcionário, um Sansung Galaxy, além de outros objetos suspeitos.

Ao vasculhar a caixa de e-mails do aparelho, os PMs conseguiram chegar à identificação do proprietário. Por telefone, o membro do corpo consular confirmou que teve seu celular furtado durante a Virada.

Violência. A última edição da Virada Cultual teve dois frequentadores mortos e diversos casos de arrastão - o Senador Eduardo Suplicy (PT-SP) foi uma das personalidades furtadas e subiu no palco, no meio do show da cantora Daniela Mercury, para pedir os documentos de volta.

O padeiro Elias Martins Moraes Neto, de 19 anos, foi roubado e levou um tiro na cabeça na Avenida Rio Branco, por volta das 5h.Um homem de 21 anos também morreu depois de ter uma parada cardiorrespiratória, supostamente por overdose. A Prefeitura informou que quatro pessoas foram baleadas e seis esfaqueadas. A polícia apreendeu uma arma e ainda encontrou uma arma de brinquedo.

Ao longo da noite e da madrugada de sábado para domingo, 262 pessoas foram removidas de ambulância.

Mais conteúdo sobre:
arrastãoviradaembaixadafrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.