Polícia recaptura adolescente que ateou fogo a dentista em 2013

Menor estava foragido fazia um ano, desde que havia sido condenado à internação na Fundação Casa; Segundo a polícia, Cinthya foi morta porque 'só' tinha R$ 30 na conta

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2014 | 18h29

SÃO PAULO - A Polícia recapturou na tarde desta segunda-feira, 9, o adolescente que, em abril do ano passado, ateou fogo à dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, em São Bernardo do Campo, no Grande ABC, levando-a à morte.

O adolescente foi condenado no dia 5 de junho de 2013 a internação por tempo indeterminado na Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente), mas alguns dias depois fugiu e, desde então, estava foragido.

Por volta das 16h desta segunda-feira, o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) em Diadema recebeu a informação de que ele estaria escondido em uma casa no bairro Canhema. Oficiais da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), tropa de elite da PM, foram deslocados para o local, onde encontraram o adolescente na residência de sua mãe.

Ele foi reencaminhado à Fundação Casa e, embora já seja maior de idade, deve cumprir pena no local até chegar aos 21 anos.

Em junho do ano passado, a Justiça paulista também condenou os três homens que, junto com o adolescente, foram acusados de matar a dentista. Victor Miguel Souza Silva e Thiago de Jesus Pereira foram condenados a 37 anos e seis meses de reclusão e Jonatas Cassiano Araújo a 36 anos de reclusão pelos crimes de roubo, extorsão e latrocínio.

Entenda. A dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, de 47 anos, foi queimada viva durante um assalto dentro de seu consultório, na rua Copacabana, bairro do Jardim Anchieta, em São Bernardo do Campo. Um dos bandidos disse que precisava de atendimento odontológico e a dentista abriu o portão. Segundo informações da polícia, eles queimaram a vítima por não terem conseguido levar mais dinheiro - ela só tinha R$ 30 na conta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.