Marcelo Fernandes de Carvalho
Marcelo Fernandes de Carvalho

Polícia quer exumação de corpo de menino que morreu em frente ao Habib's

Investigação da polícia apura suposto envolvimento de seguranças da rede de lanchonetes

Alexandre Hisayasu, O Estado de S. Paulo

17 Março 2017 | 03h00

SÃO PAULO - A Polícia Civil vai pedir hoje à Justiça a exumação do corpo de João Victor de Souza Carvalho, de 13 anos, que morreu na frente de uma unidade do Habib’s na Vila Nova Cachoeirinha, zona norte. Investigação da polícia apura suposto envolvimento de seguranças da rede de lanchonetes.

Segundo o delegado Nicola Romanini, do 28.º DP (Freguesia do Ó), responsável pelo caso, embora o laudo do Instituto Médico-Legal aponte que o garoto morreu por causa do uso de drogas, duas testemunhas disseram em depoimento terem visto João Victor ser agredido por um dos seguranças do Habib’s. A família da criança já havia feito pedido de exumação do corpo à própria polícia. 

O delegado também vai instaurar outro inquérito policial para apurar a conduta do Habib’s ao divulgar, em comunicado à imprensa, registros policiais envolvendo João Victor. A Promotoria da Infância e Juventude também vai apurar a divulgação dos dados. 

Segundo o Ministério Público Estadual, o Habib’s infringiu o Estatuto da Criança e do Adolescente. Em nota, o Habib’s disse que lamenta a morte e está à disposição das autoridades. Dois promotores também foram designados pela Procuradoria-Geral de Justiça para acompanhar as investigações. Os seguranças negam agressões.

Vídeo. Imagens de câmeras de segurança da lanchonete divulgadas nesta quinta mostram o menino, com um pedaço de pau, discutindo com um funcionário no dia da morte de João Victor. Em um momento, o jovem parece tentar acertar o homem. A versão se assemelha à dada pelos seguranças na delegacia.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.