Polícia promete ampliar patrulhas de moto na avenida

A PM informou ontem que o caso da estudante aconteceu a uma distância de 4,5 km do Portão 2 da Cidade Universitária. Segundo a corporação, exatamente no local da tentativa de assalto, de junho até o dia 5, foram registrados, além dessa ocorrência, um roubo a pedestre e uma tentativa de roubo a residência. De acordo com a polícia, todo o reforço de policiamento no entorno da Cidade Universitária levou a uma migração de crimes.

O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2011 | 03h02

Na região em que aconteceu o crime existem o radiopatrulhamento e o policiamento com viaturas de Força Tática, que já faziam a ronda. Agora, será desenvolvido ainda o policiamento com motos - programa já aplicado na Avenida Escola Politécnica, até a Avenida Corifeu de Azevedo Marques, que será estendido até o acesso à Raposo Tavares.

A polícia acredita que o matagal que cerca a avenida pode ser usado como esconderijo e para a fuga de criminosos. A polícia ainda reforça a recomendação de que, em caso de abordagem, nunca se deve reagir.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.