Polícia procura suspeito de jogar ácido em rosto de modelo no interior

Michel Cezarete Fachinello, de 34 anos, foi atacado quando se preparava para abrir a porte de seu carro em Santa Bárbara d'Oeste

IVAN LOPES, Especial para O Estado

10 Junho 2015 | 15h27

CAMPINAS - A Polícia Civil procura do autor do ataque contra o modelo, dançarino e ator de comerciais Michel Cezarete Fachinello, de 34 anos, em Santa Bárbara d'Oeste, a 138km de São Paulo. O rapaz foi atingido por um líquido ácido nas costas, ombro e no rosto no momento em que se preparava para abrir a porta do carro estacionado em frente à academia onde faz aulas, na Avenida São Paulo, no bairro Cidade Nova. 

Fachinello sofreu queimaduras de segundo grau e está internado na ala de queimados do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeiro Preto, interior paulista. O quadro clínico do modelo é considerado estável.

O delegado responsável pelo caso, Cláudio Eduardo Navarro, disse nesta quarta-feira, 10, que segue algumas linhas de investigação, mas que trata-se de uma apuração delicada. "Ele (Michel) tem uma vida artística, diferente. Precisamos ter toda cautela antes de falar sobre o caso", comenta. Navarro, porém, diz que tudo indica que o agressor teve motivação pessoal e que foi um ataque premeditado, provavelmente motivado pela raiva.

A polícia trabalha com imagens retiradas de câmeras de segurança instaladas próximas à academia e com o relato do modelo. De acordo com um parente de Fachinello, que não quis se identificar, a vítima descreveu o agressor como negro, forte, que vestia agasalho, calça tactel azul e que usava óculos de proteção. "São informações importantes, mas são os depoimentos de pessoas que convivem com a vítima que poderão nos levar ao agressor", comentou delegado.

O ataque. Michel Fachinello, que além da vida artística trabalha como enfermeiro há seis anos em um centro para pacientes autistas, deixou a academia onde treina, em Santa Bárbara d'Oeste, por volta das 19h30 de quinta-feira, 4. Ao tentar abrir a porta do carro, ele percebeu a presença de uma pessoa que se aproximou e do líquido que escorreu por suas costas. Ao se virar, foi atingido também no rosto pelo ácido. O agressor fugiu pela Avenida São Paulo.

O modelo correu para academia e ao sentir as queimaduras entrou debaixo do chuveiro. Fachinello foi levado ao Pronto-Socorro (PS) Afonso Ramos e depois transferido para o hospital da USP, em Ribeirão Preto. Parentes disseram que o líquido corrosivo derreteu a mochila do rapaz e que seu rosto está desfigurado. A assessoria do Hospital da USP não informou se o rapaz passará por cirurgias. 

Parentes disseram que havia suspeita de Fachinello perder a visão, mas a hipótese foi descartada. A família confirmou que o rapaz enxerga bem e já caminha pelo hospital. Parentes contaram que o modelo tem uma vida corrida e tranquila, sem desafetos. Pediram rapidez à polícia para encontrar e punir o agressor.  

Mais conteúdo sobre:
Santa Bárbara d'Oeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.