Polícia procura assassinos de policial de São Bernardo

Chefe de investigadores foi morto durante assalto a uma oficina mecânica no bairro do Sacomã

Paulo Maciel, Daniela do Canto e Ricardo Valota, estadão.com.br

22 Abril 2009 | 04h51

A polícia investiga o possível envolvimento de seis pessoas, entre elas duas mulheres, no assassinato do chefe dos investigadores do 7º Distrito Policial de São Bernardo do Campo. José Carlos Cardoso, 58 anos, foi morto no início da noite de terça-feira, no bairro do Sacomã, ao reagir a uma tentativa de assalto. Cardoso era policial havia 30 anos.

 

O investigador estava em uma oficina mecânica na Rua Carlos Liviero, acompanhado da mulher, quando um ladrão anunciou o assalto. Houve troca de tiros e Cardoso, baleado, acabou morrendo ao ser socorrido ao Hospital Saboia. Também ferido, o ladrão teria sido levado ao Hospital São Caetano por um comparsa, onde acabou sendo preso. Ele foi identificado como Luís Miguel Ueira Alonso.

 

A polícia procura saber, agora, se os suspeitos detidos - todos com algum grau de envolvimento com Alonso - estariam de fato envolvidos no assalto que resultou na morte do policial. O registro da ocorrência foi feito na Delegacia Seccional de São Bernardo do Campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.