Polícia de Ribeirão Preto prende uma das maiores contrabandistas do País

Ao lado do marido, ela teria movimentado mais de R$ 100 milhões e somava 42 mil reclamações na internet

Rene Moreira, Especial para o Estado

01 de setembro de 2015 | 16h13

A polícia prendeu nesta terça-feira, 1, em Ribeirão Preto, uma mulher acusada de ser uma das maiores contrabandistas do País. Viviane Boffi Emílio teria movimentado mais de R$ 100 milhões com a venda de produtos pirateadas em lojas virtuais mantidas na internet e que às vezes, segundo denúncias, nem entregavam a mecadoria.

Mais de 42 mil reclamações de vítimas foram registradas de todas as partes do Brasil. O marido da suspeita, Michel Pierri de Souza Cintra, é procurado pelo mesmo crime, pois teve fechada outra empresa de negócios que mantinha na internet. A página saiu do ar por ordem da Justiça após ação do Ministério Público (MP), que investigou o caso.

De acordo com o MP, o casal tinha uma vida de luxo em Ribeirão Preto, tendo colocado muitos imóveis em nomes de terceiros. Foram apreendidos documentos na empresa da mulher, localizada no Jardim Botânico, e onde trabalhavam cerca de 60 pessoas. Policiais também fizeram apreensões na casa de parentes do homem que está foragido.

Investigação. O promotor Aroldo da Costa Filho diz que o casal estava atuando dessa maneira há quase dez anos. Eles, segundo o promotor, responderão por crimes contra o consumidor e outros, como estelionato, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A advogada de defesa, Cláudia Seixas, informou que não comentaria porque o caso ainda está em andamento. A suspeita teve decretada a prisão temporária por cinco dias.

Mais conteúdo sobre:
traficantesribeirão preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.