Polícia prende um dos suspeitos de matar vendedor após briga em boate

Leandro de Castro Nogueira, de 25 anos, foi espancado ao lado da casa noturna Vitrine, na Vila Matilde, depois de desentendimento

O Estado de S. Paulo

30 Novembro 2013 | 12h51

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu na manhã deste sábado, 30, um dos suspeitos de participar das agressões que resultaram na morte de um vendedor de 25 anos na casa noturna Vitrine Show, na Vila Matilde, zona leste da capital. Leandro de Castro Nogueira foi encontrado morto em um canteiro de obras a 30 metros do estabelecimento, na madrugada de domingo, 24, depois de se envolver em uma briga dentro da danceteria.

A Justiça decretou a prisão temporária, por cinco dias, do acusado e de um segundo suspeito, que está sendo procurado, informou a Secretaria de Segurança Pública. O caso é investigado pelo delegado Paulo Sérgio Lew, do 21° D.P (Vila Matilde).

O caso. O vendedor foi morto por espancamento uma hora depois de se envolver em uma briga dentro da casa noturna.  Imagens do circuito interno do balada mostram Nogueira sendo expulso da festa e fugindo dos agressores no estacionamento.

O corpo do vendedor foi encontrado por volta das 4h30. Antes, por volta de 3h30, ele estava na pista de dança da balada com outros amigos, quando resolveu tirar satisfações com um grupo do camarote, que jogava gelo nas pessoas abaixo. Os seguranças perceberam a confusão e colocaram para fora da casa Nogueira e mais dois amigos.

Fechamento. Depois do crime, a Secretaria Municipal de Coordernação das Subprefeituras fechou a boate por desrespeito à lei do Programa de Silêncio Urbano (Psiu), que trata sobre os limites de ruído.

De acordo com a Prefeitura, o fechamento da casa noturna ocorreu após "diversas vistorias". O local "foi multado e fechado administrativamente" na quarta-feira, 27, "inclusive com reforço policial e abertura de boletim de ocorrência".

A secretaria informou ainda que "caso o estabelecimento não respeite a medida, a próxima ação realizada pelo Psiu será o emparedamento do local.

Mais conteúdo sobre:
Vitrine casa noturna zona leste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.