Polícia prende três suspeitos de incêndio a ônibus na zona sul

Os ataques na Avenida Dona Belmira Marin deixaram quatro coletivos completamente destruídos e outro danificado

O Estado de S. Paulo

09 Janeiro 2015 | 07h50

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu três suspeitos de incendiarem ônibus na Avenida Dona Belmira Marin, na região do Grajaú, na zona sul da capital paulista, segundo informa a Secretaria de Segurança Pública (SSP). Os ataques aconteceram na última quarta-feira, 7, e deixaram quatro coletivos completamentos destruídos e um parcialmente danificado.

De acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans), todos os ônibus incendiados pertenciam à Viação Cidade Dutra, que atende a zona sul da cidade. Com receio de novos ataques, a empresa chegou a recolher seus veículos da rua durante à noite da quarta e só retomou a circulação na manhã seguinte.

Em nota, a SSP já havia afirmado que o motivo dos ataques estaria relacionado com a "saturação da área" pela Polícia Militar e porque os policiais impediram um furto a um caixa eletrônico horas antes dos criminosos atearem fogo nos coletivos. Ainda de acordo com a pasta, a PM impediu que outros dois ônibus fossem queimados.

Secretários do governo estadual e da Prefeitura estiveram reunidos na tarde de ontem para discutir ações conjuntas de combate a esse tipo de ataque. Segundo o secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, uma base da Guarda Civil Metropolitana (GCM) será instalada dentro do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), para "integrar os trabalhos e otimizar os combate dos crimes".

Mais conteúdo sobre:
Violência Ônibus São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.