Polícia prende traficantes que vendiam drogas para alunos

Com criminosos são encontrados 13 mil papelotes de cocaína, 7 mil pedras de crack e mil porções de maconha

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

09 de agosto de 2007 | 15h10

O Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) prendeu na noite de quarta-feira, 8, dois homens e uma mulher acusados de vender drogas para estudantes de escolas da região da favela do Heliópolis, a maior de São Paulo, na zona sul da cidade. Foram apreendidos 13.750 papelotes de cocaína, sete mil pedras de crack e 1,1 mil porções de maconha prontos para a venda. Além da droga embalada, o Denarc apreendeu ainda 11 quilos de maconha, mais pedras de crack e porções de cocaína que seriam preparadas para a distribuição. Os entorpecentes numa em Heliópolis, onde o ajudante de pedreiro Antônio Honório da Silva, de 24 anos, fazia a comercialização. O acusado, que saiu da cadeia há dois meses, por tráfico de drogas, foi novamente preso em flagrante. O restante dos tóxicos foi apreendido na residência do conferente Alberto Feliz Alves Nogueira, de 28 anos. Ele também possui passagens por tráfico de drogas. No local, os agentes encontraram um revólver calibre 32, dinheiro e quase 500 cartuchos de munição de calibres ponto 40, 45, 357 e 9 milímetros, entre outros. Durante a operação, os policiais encontraram um estudante de 19 anos, que cursa o 1.º ano do segundo grau do Colégio Nossa Senhora de Aparecida, distante dois quilômetros do local da venda dos entorpecentes. O usuário disse que esteve internado para tratamento por uso de crack e de cocaína por cinco meses. Aluno do período noturno, ele foi ao local para comprar maconha.

Tudo o que sabemos sobre:
Tráfico de drogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.