Polícia prende traficante que vendia drogas em raves e grandes eventos

Robson Roque Silva Souza, o Jajá, é suspeito de manter rede de distribuidores em festas como o Lollapalooza; ele foi preso na segunda com 50 quilos de cocaína

Marcelo Godoy, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2013 | 08h56

SÃO PAULO - Acusado de manter uma rede de distribuidores de drogas para participantes de eventos como o Lollapalooza, o comerciante Robson Roque Silva Souza, o Jajá, foi preso na noite de segunda-feira, 22, no Jardim das Imbuías, com 50 quilos de cocaína, munição para fuzil, lidocaína (substância usada para batizar a cocaína) e crack.

De acordo com o delegado Mauro Gomes da Silva, da Divisão de Atendimento ao Turista (Deatur), a ação da polícia começou depois que os investigadores da divisão identificaram um carro usado por um suspeito de distribuir a droga em uma festa rave. O acusado foi seguido até a zona sul. Os policiais passaram a vigiar o local e, quando tiveram certeza de que ali servia de esconderijo para a droga, resolveram agir.

Jajá já havia sido preso anteriormente, segundo o delegado sob a acusação de tráfico . "Temos informações de que é integrantes de uma facção criminosa", afirmou o delegado. O acusado, segundo a polícia, não quis dar sua versão sobre o caso, alegando que só se manifestaria na Justiça.

Mais conteúdo sobre:
lollapaloozatraficantejájá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.