Polícia prende terceiro suspeito de participar de arrastão no Morumbi

Polícia prende terceiro suspeito de participar de arrastão no Morumbi

Crimes aconteceram em diversos lugares próximo à Avenida Giovanni Gronchi, e também no Campo Limpo e Santo Amaro

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

08 de outubro de 2014 | 19h16

SÃO PAULO - A Polícia Civil confirmou a prisão do terceiro suspeito de participar de um arrastão na região do Morumbi, na zona sul da capital paulista. Detido para averiguação nesta terça-feira, Cláudio Adão Alves de Oliveira Silva, de 33 anos, foi reconhecido por uma das vítimas e autuado em flagrante. Segundo os policiais, ele teria passagem criminal por roubo e homicídio.

"Todos os assaltantes foram pegos, tomamos bastante cautela para fechar esse número. Não há um quarto envolvido, nem um quinto", diz o delegado Antônio Sucupira Neto, titular do 89º Distrito Policial (Portal do Morumbi), responsável por investigar o caso. De acordo com ele, os três suspeitos vão ser encaminhados para o Centro de Detenção Provisória de Pinheiros nesta quinta-feira, 9.

Em poucas horas, os três teriam assaltado pelo menos 21 pessoas na noite da última segunda-feira, 6. Os crimes aconteceram em diversos lugares próximo à Avenida Giovanni Gronchi, e também no Campo Limpo e Santo Amaro, afirma a Polícia Civil. Das vítimas, os criminosos levaram bolsas, celulares, relógios, óculos e dinheiro. Inicialmente, apenas nove registros foram feitos na delegacia. "Outras pessoas nos procuraram depois que o caso foi veiculado na imprensa", explica Sucupira Neto.


O primeiro suspeito, Douglas da Silva Viana, de 30 anos, foi pego por policiais militares ainda na segunda. Ele tentava fugir em um carro roubado, modelo Chevrolet Onix, que passou a ser usado nos assaltos. Depois, na manhã de terça-feira, Fernando Gomes Moreira, de 18 anos, foi preso por policiais civis. Ele estava em casa, na região do Campo Limpo, onde os agentes encontraram celulares, bolsas, um relógio e um tablet. 

Já Cláudio Silva foi detido para averiguação no início da tarde de terça, mas só depois os policiais confirmaram sua participação no crime. "Conseguimos provar por meio de uma vítima que veio até a delegacia. Quando ela o viu, começou a chorar e o reconheceu como um dos assaltantes", afirma o delegado Sucupira Neto. Nenhum objeto roubado foi apreendido com o suspeito.

Tudo o que sabemos sobre:
Morumbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.