REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Polícia prende suspeito ligado ao ataque em Botucatu

Quadrilha aterrorizou cidade na semana passada ao explodir agências bancárias e confrontar a polícia. Homem foi encontrado na zona leste de São Paulo e foi autuado por organização criminosa

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2020 | 00h46

Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil paulista, prenderam um homem que acreditam ter envolvimento com o ataque a agências bancárias em Botucatu, no interior do Estado. O assalto levou terror à cidade após explosões e confronto com policiais na madrugada da quinta-feira, 30. Um suspeito foi morto no dia do crime e dois policiais ficaram feridos. 

Nesta terça-feira, 4, o Deic informou que a prisão ocorreu em Sapopemba, zona leste da capital. Com o suspeito, foram apreendidos R$ 21,1 mil e quadro cédulas que os policiais dizem apresentar sinais de chamuscamento. Isso seria um indício de que o dinheiro foi obtido por meio da explosão da agência em Botucatu. No aparelho celular do suspeito, os policiais disseram que foi encontrado um mapa do deslocamento até a cidade situada a 230 quilômetros da capital. 

A prisão foi realizada por policiais da 5ª Delegacia Patrimônio (Investigações sobre Roubo a Bancos). "A equipe desenvolveu apurações sobre o crime de organização criminosa envolvendo a quadrilha que agiu em Botucatu. A análise de informações obtidas permitiu identificar um dos participantes do ataque. O cerco aconteceu na Rua Lírio da Paz", informou o Deic em nota à imprensa. O homem foi autuado por organização criminosa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.