Polícia prende suspeito de torturar e roubar empresário no Tatuapé

Motoboy e outros cinco criminosos invadiram a fábrica de joias e agrediram pelo menos 10 pessoas

Priscila Trindade, Central de Notícias

18 de maio de 2011 | 13h49

SÃO PAULO - Um motoboy de 27 anos foi preso na última sexta-feira, por policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), sob suspeita de torturar e roubar um empresário de 42 anos, no Tatuapé, na zona leste de São Paulo. A vítima ficou em poder dos bandidos no último dia 6.

O preso é apontado como integrante de uma gangue conhecida com "Mooca Chapa Quente", que costuma jogar líquidos inflamáveis nas vítimas e ameaçar colocar fogo caso não entreguem dinheiro para o bando.

No dia do crime, o motoboy e outros cinco criminosos invadiram uma fábrica de joias e agrediram pelo menos 10 pessoas. Eles espancaram o proprietário para conseguir levar metais preciosos.

A Polícia Civil investigou o caso e conseguiu a informação de que o suspeito estaria nas proximidades do Mercado Municipal. Ele foi preso e reconhecido pelas vítimas. Outros dois envolvidos no ataque foram reconhecidos, um servente de 26 anos, e um homem de 25, mas eles permanecem foragidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.