Polícia prende suspeito de tentar matar morador de rua na zona norte

Vítima teve parte das penas e os pés queimados por dois homens e uma mulher que o dominaram

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

08 de abril de 2011 | 01h49

SÃO PAULO - Um suspeito de participação na tentativa de homicídio contra um morador de rua na região do Jaçanã, zona norte da capital, foi preso no final da tarde de quinta-feira, 7, por investigadores subordinados à 4ª Delegacia Seccional. Policiais do plantão, desta madrugada, do 73º Distrito Policial, do Jaçanã, e da 4ª Delegacia Seccional não souberam passar mais informações sobre o suspeito nem como ocorreu a prisão.

 

Veja também:

linkMorador de rua é atirado em fogueira próximo de albergue em SP

 

Edilson Araújo, de 40 anos, teve parte das penas e os pés queimados, por volta das 2 horas da madrugada de quinta-feira, 7, por dois homens e uma mulher que o dominaram em frente ao albergue Centro de Acolhida para Adultos Jaçanã, na rua Aperibé, zona norte de São Paulo. A vítima, que foi socorrida por uma ambulância do SAMU e está internada no Hospital do Tatuapé - onde existe uma ala especializada no atendimento a queimados - ao chegar ao albergue, que em razão do horário já estava fechado, resolveu dormir lá em frente mesmo.

De repente, dois homens e uma mulher o acordaram e, antes de carregá-lo até uma fogueira - distante cerca de 50 metros, junto a uma favela, onde outros moradores mendigos também ficam - acusaram a vítima de um ato de vandalismo ocorrido na região. Após jogarem Edilson na fogueira, os três criminosos fugiram. Em estado de choque, Edilson, ainda dentro da ambulância, não disse se conhece ou não os responsáveis pelo ataque, nem se eles também são moradores de rua.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.