Polícia prende suspeito de pedofilia na zona norte de SP

No momento da prisão, treinador de vendas estava acompanhado de uma menina de 13 anos

Oswaldo Faustino, do estadao.com.br,

26 de março de 2008 | 04h01

Um homem foi preso sob suspeita de pedofilia, na tarde de terça-feira, 25, pela Polícia Militar, em Guarulhos, Grande São Paulo, acompanhado de uma menina de 13 anos.   Por volta das 13 horas, ocupando um Ford EcoSport, que estava parado em uma rua na Vila Galvão, próximo da Rodovia Fernão Dias, Hélio Argentone de Vasconcelos, de 45 anos, ligou o carro e saiu assim que avistou a viatura policial. Os policiais desconfiaram da atitude do motorista e começaram a acompanhá-lo.   Ao entrarem em contato com o Centro de Operações da Polícia Militar, foram informados que havia um boletim de ocorrência registrado, em 8 de fevereiro no 2º Distrito Policial de Guarulhos, no qual o ocupante de um carro com as mesmas características e placas havia seqüestrado dois meninos. Na altura do quilômetro 85 da Rodovia Fernão Dias, já na região do Jaçanã, zona norte de São Paulo, o suspeito foi parado pelos policiais.   Vasconcelos estava acompanhado da menina, que afirmou que estava sendo acariciada pelo motorista, enquanto ele se masturbava. Hélio foi autuado em flagrante por atentado violento ao pudor e só se defenderá em liberdade se seu advogado conseguir o relaxamento do flagrante. A menina ainda afirmou que eles não tiveram relações sexuais.   Vasconcelos negou qualquer atitude libidinosa. Disse que a conhecia, há cerca de 8 meses, que ela mora em Guarulhos e está hospedada na casa da avó, próximo à Rodovia Fernão Dias. Por isso a estava levando para lá. Negou também que tivesse tentado, em fevereiro, seqüestrar os dois garotos. Na ocasião, as vítimas foram com familiares até a delegacia e registraram queixa, fornecendo as placas do Ford EcoSport.   Após os policiais encaminharem Hélio para a delegacia, os dois meninos foram contactados pela polícia e compareceram com seus responsáveis ao distrito policial do Jaçanã, onde reconheceram Vasconcelos como sendo o homem que tentou arrastá-los para o interior de seu carro em fevereiro.   Vasconcelos, que trabalha como treinador de vendas, foi levado para o 13º Distrito Policial, da Casa Verde, que é reservada para presos com formação universitária.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.