Polícia prende suspeito de envenenar 3 mulheres em Garça

Homem seria chefe das duas mulheres mortas; segundo delegada, uma delas havia registrado queixa contra ele

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

29 de janeiro de 2008 | 12h23

A Polícia de São Paulo prendeu um suspeito de envenenar três mulheres no município de Garça, no interior do Estado. Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Segurança Pública, a prisão foi realizada no último sábado, 26. Funcionárias de um viveiro de mudas tomaram café de uma mesma garrafa térmica e passaram mal. Duas delas morreram e a terceira precisou ser internada mas já não corre risco de vida.  Por volta das 11 horas de sábado, duas mulheres que trabalhavam no viveiro tomaram a bebida de uma garrafa, supostamente misturada com algum tipo de tóxico, e se sentiram mal. A terceira funcionária só sobreviveu ao envenenamento porque teria apenas 'molhado a boca' na bebida. Ao sentir um gosto amargo, imediatamente parou de tomar o café. Segundo a delegada Márcia Cassoni, da Delegacia da Mulher de Garça, o suspeito é chefe das mulheres, A.G., de 29 anos. Ele já havia brigado com diversas funcionárias e teria insistido para que outros funcionários tomassem o café.  Segundo ainda a delegada, uma das mulheres registrou boletim de ocorrência por assédio sexual. O suspeito teve a prisão temporária decretada pela Justiça, mas negou ter envenenado as funcionárias. Ele está na Cadeia Pública de Garça e será autuado por homicídio e tentativa de homicídio. Os copos descartáveis usados pelas vítimas e a garrafa térmica vão passar por perícia para saber se foi acrescentada alguma substância à bebida.

Tudo o que sabemos sobre:
mulheres envenenadasGarça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.