Deic/Polícia Civil/Divulgação
Deic/Polícia Civil/Divulgação

Polícia prende quadrilha suspeita de falsificar cervejas

14 foram detidos e 4.680 garrafas, apreendidas na Grande São Paulo; tampinhas utilizadas eram compradas de catadores de lixões

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

28 Julho 2015 | 08h23

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu em um salão comercial de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, uma quadrilha suspeita de falsificar cerveja. Ao todo, 14 homens, flagrados na linha de produção, acabaram detidos e 4.680 garrafas, prontas para serem comercializadas, foram apreendidas.

Os suspeitos conseguiam rótulos e tarjas de bebidas mais caras e os aplicavam em produtos de outra marca. As tampinhas usadas nas garrafas eram compradas de catadores que trabalham em lixões, segundo o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), responsável pela ação, que aconteceu na tarde desta segunda-feira, 27.

O local em que eram produzidas as cervejas falsificadas, na Rua Tagarela, região do Parque São Pedro, foi descoberto durante outra investigação. Policiais que buscavam envolvidos em um crime contra banco acabaram desconfiando da movimentação no salão comercial e flagrando os suspeitos trabalhando na linha de produção.

Lá, os policiais também encontraram rótulos e de tampinhas sujas - os detidos vão responder por crime contra a saúde pública. "Retiravam as tampinhas originais e colocam as outras sem nenhum cuidado com a higiene. O único procedimento era limpar a tampinha suja na camiseta", afirmou o delegado Fábio Pinheiro Lopes, titular da 5ª Patrimônio (Delegacia de Investigações sobre Roubo a Banco).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.