Divulgação
Divulgação

Quadrilha é presa por receptação e revenda de carga roubada em SP

Detidos em Campinas, três empresários e um comerciante são suspeitos de participação em esquema com atuação no País inteiro

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

18 Junho 2015 | 12h24

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu em Campinas, no interior de São Paulo, três empresários e um comerciante, suspeitos de integrarem um esquema de receptação e revenda de cargas roubadas. As investigações apontam que a quadrilha atuava no Brasil inteiro e emitia nota fiscal fria para repassar materiais roubados.

Os policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) passaram cerca de 90 dias para chegar até os suspeitos. Os empresários Antônio Carlos Artman, de 50 anos, Mario Gerson Danilo, de 63 anos, e Airton Carlos Delgado, foram presos na sede de uma transportadora, apontada como o centro operacional da quadrilha, em um bairro industrial de Campinas. O comerciante João Roberto Beluzo, de 52 anos, também foi preso com pneus roubados. O material estava na empresa dele, na cidade de Americana.

 

De acordo com a Polícia Civil, o grupo comprava cargas roubadas em diversos estados para revender. O material era armazenado no prédio industrial da transportadora, que tem cerca de mil metros quadrados e é equipado com empilhadeiras para facilitar a operação criminosa.

Quando os policiais do Deic chegaram ao local, na manhã desta quarta-feira, 17, encontraram diversas caixas com mercadorias. Ao verificarem a numeração dos lotes, perceberam que eram produto de roubo.

O estoque, composto principalmente por itens de gêneros alimentícios, foi apreendido. Doze carretas foram usadas para transportá-lo da empresa até a sede do Deic, de onde o material será devolvido aos proprietários. Os suspeitos vão responder por receptação e associação criminosa. 

Mais conteúdo sobre:
Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.