Polícia prende jovem acusado de matar irmã a facadas

Segundo família, há vários anos os dois vinham se estranhando por causa da dependência química do rapaz

Ricardo Valota, do estadão.com.br; e Andressa Zanandrea, do Jornal da Tarde,

23 de julho de 2008 | 03h58

O ajudante-geral Gilberto Alves dos Santos, de 19 anos, foi preso na noite de terça-feira, 22, horas depois de matar a facadas a própria irmã, a dona de casa Mislene Alves dos Santos, de 21 anos. O crime ocorreu na casa onde ambos moravam, localizada na Avenida Jacinto Menezes Palhares, ao lado do Cemitério São Pedro, de Vila Alpina, na zona leste da capital paulista. Segundo a família, há vários anos os dois irmãos vinham se estranhando por causa da dependência química do rapaz. Usuário de drogas, Gilberto sempre importunou a irmã, pedindo dinheiro para adquirir entorpecente, mas, por volta das 17h30 de terça, uma discussão por motivo banal levou o rapaz a matar a dona de casa. Ao ver a sobrinha apanhando, Gilberto repreendeu a irmã, que mandou o rapaz calar a boca. "Eu vou te matar". Essas foram as palavras que Mislene ouviu do irmão. Segundos depois, armado com uma faca, o rapaz atacou a jovem que, ferida no peito, caiu e se rastejando conseguiu chegar até o quarto, morrendo ao lado da cama, sobre a qual estavam os três filhos. Policiais militares foram acionados e detiveram Gilberto em uma casa próxima, onde o rapaz havia se escondido. Levado ao plantão do 56º Distrito Policial, de Vila Alpina, Gilberto foi autuado em flagrante e transferido para o 31º Distrito Policial, da Vila Carrão. Nesta quarta-feira, ele será encaminhado a um dos Centros de Detenção Provisória (CDPs) no bairro do Belém.

Tudo o que sabemos sobre:
assassinatomorteprisãopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.