Polícia prende gerente de hipermercado que vendia alimentos irregulares em SP

Situação foi descoberta após denúncia; local, na Av. Francisco Morato, tinha produtos vencidos

Priscila Trindade, Central de Notícias

10 Setembro 2010 | 14h41

SÃO PAULO - Policiais civis do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) prenderam nesta sexta-feira, 10, a gerente de um hipermercado, localizado na zona sul de São Paulo, que comercializa alimentos impróprios para consumo.

 

A polícia chegou até o local, na Avenida Francisco Morato, por volta das 11 horas, após um vereador comunicar sobre a situação dos produtos.

 

Foram localizados alguns alimentos, como bolachas, pão e goiabada, mal acondicionados. Algumas mercadorias estavam com o prazo de validade vencido e outras foram encontradas sem etiquetas de informação como a data de fabricação, por exemplo.

 

Os produtos foram apreendidos e após perícia será possível detalhar a quantidade exata. Depois, os produtos serão inutilizados.

 

A gerente do hipermercado será indiciada por crime de relação de consumo. Ela pode ser liberada depois de pagar fiança de R$ 2 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.