Polícia prende falsa médica em São Paulo

Boliviana, que disse ter estudado em Cuba, se apresentava com documentação de brasileira registrada no CRM

O Estado de S. Paulo

04 Março 2015 | 22h28

SÃO PAULO - A polícia prendeu uma falsa médica em São Paulo. A mulher, uma boliviana que diz ter estudado em Cuba, se apresentava com a documentação de Tânia Renata Lopes Falcão, uma profissional brasileira registrada no Conselho Regional de Medicina. 

A falsa médica era contratada havia três meses pela Saúde Remoções, de Santo André, que atua de forma terceirizada em transportes de pacientes. A fraude foi descoberta por funcionários do hospital Sacre Coeur, que fica no centro da capital, quando uma paciente da UTI seria levada para um laboratório. 

A boliviana, que também chama Tânia, vai responder por exercício ilegal da medicina e por falsidade ideológica. O delegado João Antonio Gonçalves Rosa, da delegacia de Saúde Pública, diz que a Saúde Remoções também poderá ser responsabilizada, já que contratou uma criminosa sem pedir documentação. 

A empresa de Santo André não quis comentar o caso. O hospital diz que a falsa médica não chegou a atuar no local.

 

 

 

 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.