Polícia prende dupla que roubava táxis do Aeroporto de Guarulhos

Após troca de tiros com a polícia, dois homens foram detidos no Campo Belo, zona sul da capital; grupo é suspeito de roubar quase 50 carros desde dezembro.

Artur Rodrigues, O Estado de S. Paulo

07 de fevereiro de 2013 | 12h54

SÃO PAULO - Após troca de tiros com a Polícia Civil, dois homens pertencentes a uma quadrilha especializada em roubar táxis vindos do Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, foram presos na noite de quarta-feira, 6, no Campo Belo, zona sul.

O bando agia roubando taxistas que deixariam passageiros nos bairros de Vila Mariana, Moema e Campo Belo. O grupo é suspeito de roubar quase 50 carros desde dezembro. 

Na noite de quarta, o grupo já havia assaltado um táxi que deixava uma gerente de 30 anos na casa dela, na Rua Gandavo, Vila Mariana, às 20h50. Dois homens armados chegaram a pé, quando o taxista ajudava a passageira a retirar a bagagem do porta-malas. Roubaram bolsa, mochila, documentos, cartões bancários, câmera digital, notebook, celulares e as chaves da residência.

Agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil passaram a procurar os criminosos em uma viatura descaracterizada. Acabaram desconfiando de um Sandero prata, veículo que havia sido descrito por vítimas como o utilizado pela quadrilha.

O Sandero seguia um táxi que parou na Avenida Jurucê. Os bandidos desceram do veículo para realizar mais um assalto quando receberam voz de prisão dos policiais. Os ladrões correram em direção a um posto de gasolina e atiraram nos policiais.

Jeferson Paulo Monteiro, de 28 anos, ainda tentou jogar sua pistola no posto, mas acabou preso. Romário Soares Miranda, de 18, também foi preso com um revólver.

O Sandero onde estavam outros integrantes do bando não foi achado pelos policiais. Na casa de Miranda, os policiais encontraram malas, três GPS, celulares, óculos de sol, dois relógios de pulso e US$ 118.

No 27º Distrito Policial (Campo Belo), os bandidos foram reconhecidos pela vítima roubada horas antes. Eles responderão por roubo, tentativa de homicídio, formação de quadrilha e resistência à prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
guarulhos, taxis, quadrillha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.