Polícia prende dois suspeitos de construir túnel para roubar banco

Bandidos planejavam invadir Banco do Brasil durante jogo da Seleção; passagem tinha 400 metros

Julia Baptista, da Central de Notícias

24 de junho de 2010 | 19h07

SÃO PAULO - Dois suspeitos de integrar um grupo que estava construindo uma passagem subterrânea de 400 metros, aberta para roubar uma agência do Banco do Brasil em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, durante o jogo do Brasil desta sexta-feira, foram presos nesta quinta-feira, 24.

 

O primeiro suspeito, preso pela manhã, confessou à polícia que foi contratado para fazer a escavação do túnel. Ele foi encontrado dentro da rede de galerias pluviais que desemboca no subsolo da agência. Segundo a polícia, ele sofreu de hipotermia, por causa da falta de alimentação e da baixa temperatura.

 

O segundo suspeito foi preso por volta das 16h30 de hoje. Ele também estava dentro da galeria e teve de ser encaminhado ao Pronto Socorro da Vila Industrial. Ele deve ser ouvido pela polícia assim que deixar o PS. De acordo com a PM, o segundo suspeito também está debilitado.

 

O major da PM Nilson Souza Silveira, que participou da operação, disse que a perfuração do concreto resultaria em muito barulho, que poderia ser abafado pelos sons da torcida do jogo do Brasil. No local funcionam duas agências do Banco do Brasil - uma delas é distribuidora de recursos do Banco Central para outros bancos.

 

A partir do primeiro túnel, as equipes percorreram toda a rede de galerias pluviais. Na esquina entre as Ruas Dolzani Ricardo e Antônio Sais, uma nova ligação foi encontrada, do mesmo tamanho da primeira. O segundo túnel seguia até uma residência de classe média que, segundo os vizinhos, foi alugada há cerca de dois meses.

 

Na casa, todas as paredes estavam forradas com espuma de isolamento acústico. Ali também foram encontrados quatro fuzis israelenses, três pistolas 9 mm, uma calibre 45, munição e skates para transportar a terra pelo túnel. A saída do buraco ficava na sala principal, onde havia equipamentos de escavação. Um dos quartos estava completamente tomado por sacos com terra.

 

Não havia ninguém no local na hora da ação da polícia. Apenas um homem chegou a ser detido, pois estava ao lado de um bueiro e com aparência suja. Foi liberado logo depois.

Tudo o que sabemos sobre:
túnel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.