Polícia ouve testemunhas de acidente com jet ski

A polícia do Guarujá começa a ouvir esta semana os familiares da estudante Daniela Magela de Oliveira, de 17 anos, moradora da capital, morta no fim da tarde de quinta-feira, na Praia da Enseada, no Guarujá, após o jet ski que pilotava, alugado no local, bater em outro jet ski, comandado pelo militar do Exército Ricardo Augusto dos Santos, de 28 anos. Nenhum dos dois tinha habilitação para pilotar o veículo.

ZULEIDE BARROS, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2010 | 00h00

De acordo com o delegado Carlos Schneider, responsável pelo inquérito que apura o caso, serão ouvidos parentes da vítima, testemunhas e o piloto do outro jet ski.

Santos foi indiciado por homicídio culposo - sem intenção de matar. Ele foi liberado na madrugada de sexta-feira, após pagar fiança de R$ 700 e deverá responder ao inquérito em liberdade. A Capitania dos Portos do Estado de São Paulo também investiga o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.