Polícia ocupa bairro e vizinhos pedem paz

A Polícia Militar ocupou, no fim da tarde de ontem, ruas do Campo Limpo próximas ao bar onde aconteceu a chacina. Vinte motos e quatro viaturas chegaram ao bairro por volta das 16h30 e passaram a percorrer a área. A presença dos policiais, porém, não acalmou a vizinhança.

O Estado de S.Paulo

06 Janeiro 2013 | 02h01

"Não dá para confiar neles", disse uma moradora. Parte da população acredita que os PMs estejam por trás do crime. A chacina seria uma represália após um morador ter denunciado a participação de PMs na morte do servente, em novembro.

Em uma esquina, um grupo instalou uma cruz branca e uma faixa com os nomes de seis das sete vítimas da chacina e com a frase "queremos paz".

"Era tudo menino de família, trabalhador. Se morre um vizinho que é bandido ou ladrão, a gente fica triste, mas entende, porque o sujeito procurou isso", disse um comerciante de 37 anos, sem se identificar. / T.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.