Luiz Claudio Barbosa/Futura Press/Estadão
Luiz Claudio Barbosa/Futura Press/Estadão

Polícia Militar acompanha reintegração de posse na zona sul de São Paulo

Por volta das 7h, moradores contrários à ação atearam fogo em madeiras e bloquearam vias próximas ao terreno da CDHU

O Estado de S. Paulo

29 Maio 2014 | 08h25

SÃO PAULO - A Polícia Militar acompanha reintegração de posse em um terreno da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) no Jardim São Luís, zona sul da capital, na manhã desta quinta-feira, 29. A área tem aproximadamente 300 barracos, com cerca de 1.200 pessoas. Alguns moradores contrários à ação atearam fogo em madeiras, e as Ruas Nova do Tuparoquera e Luís Antônio Verney estão interditadas segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

De acordo com a PM, a ação começou por volta das 6h e não há registro de confronto entre policiais e moradores.Ainda segundo a PM, cerca de 1.200 pessoas devem deixar o terreno que fica próximo ao Cemitério Municipal São Luís ainda nesta manhã.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), em 16 de maio, uma reunião foi realizada entre moradores e seus advogados, representantes da CDHU, PM, Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp), Eletropaulo, Corpo de Bombeiros, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Conselho Tutelar, Subprefeitura de M'Boi Mirim, São Paulo Transporte (SPTrans), Assistência Social e oficiais de Justiça.

Ainda de acordo com a SSP-SP, na última segunda-feira, 26, outra reunião foi feita. Foram impressos dois mil panfletos sobre a reintegração e distribuídos no assentamento.

"Os moradores que participaram se comprometeram a avisar os demais sobre a ordem judicial", afirmou em nota a SSP-SP. "As reuniões serviram para avaliar os riscos da operação e orientar quanto ao papel que os policiais do 1º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (1º BPM/M) exercerão durante a ação, de garantir a segurança dos moradores e de quem cumprirá a ordem de reintegração de posse."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.