Polícia leva 8 menores para abrigos no ABC após maus-tratos

Autoridades de Santo André constataram falta de alimentação e forte cheiro de urina e fezes pelo cômodo

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

30 de dezembro de 2009 | 12h57

Oito menores, vítimas de maus-tratos, foram encaminhados a um abrigo de Santo André, no Grande ABC paulista, nesta terça-feira, 29, após denúncia de maus-tratos.

 

Os menores, sete crianças com idades entre sete meses e 11 anos, além de um adolescente de 13, foram retiradas da casa onde moravam, no Parque Novo Oratório, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

 

No local, a polícia encontrou a dona de casa, de 31 anos, deitada na cama com o marido, um ajudante, de 41 anos, e três filhos sentados no canto de uma beliche.

 

A policial que atendeu a ocorrência constatou que embora fosse hora do almoço, as crianças não tinham sido alimentadas. Além disso, a casa estava suja e havia forte cheiro de urina e fezes de dois cachorros de médio porte espalhadas pelo cômodo pequeno.

 

Outros cinco filhos do casal moram no local e, de acordo com a dona de casa, uma das crianças é deficiente auditiva e precisa ser levada ao médico às segundas-feiras. Ainda segundo a mãe, as sete crianças ficam "aos cuidados de Deus" quando ela sai para levar o filho ao médico.

 

Um conselheiro tutelar compareceu à delegacia e encaminhou as crianças ao Lar São Francisco, no mesmo município. O caso foi encaminhado à Vara da Infância e Juventude e ao Juizado Especial Criminal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.