Marcos Santos/ Imagem USP
Marcos Santos/ Imagem USP

Polícia investiga morte de aluno de geografia da USP em um prédio da Poli

Estudante foi encontrado inconsciente dentro do elevador; Filipe Varea Leme, de 21 anos, trabalhava como monitor na sala de informática da Poli

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2019 | 11h44

SÃO PAULO - Um aluno de geografia da Universidade de São Paulo (USP) morreu na tarde desta terça-feira, 30, dentro do campus da Escola Politécnica da USP. A Polícia Civil investiga as causas da morte do estudante.

Segundo a polícia, bombeiros encontraram, por volta das 15h30 desta terça-feira,  o aluno Felipe Varea Leme, de 21 anos, preso no elevador do prédio da administração. A vítima estava inconsciente, caída no chão ao lado de um armário.

O jovem era aluno da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) e trabalhava como monitor na sala de informática da Poli.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), funcionários da universidade já foram ouvidos e as equipes estão em diligências para colher provas que possam auxiliar nas investigações. O caso foi registrado como morte suspeita no 93 DP, do Jaguaré.

Em nota, a USP afirmou que a Escola Politécnica (Poli) e a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), lamentam profundamente o falecimento do estudante de geografia e monitor da Poli, Filipe Varea Leme.

"A direção da Poli ressalta que preza pela adoção das medidas de segurança necessárias para a rotina do trabalho dentro de suas dependências. A escola informa, ainda, que prestará todos os esclarecimentos necessários para a elucidação dos fatos junto às autoridades competentes.

Neste momento de profunda dor, a Universidade se solidariza com familiares, amigos e toda a comunidade acadêmica. O Escritório de Saúde Mental da Universidade está prestando apoio à família".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.