Polícia investiga morte da modelo que caiu do 13º andar em São Paulo

Investigação vai mostrar se Evora de Andrade se matou ou foi assassinada; ela morava com o namorado, que estava no apartamento no momento da queda

O Estado de S. Paulo

09 Maio 2014 | 16h51

SÃO PAULO - A Polícia Civil instaurou inquérito nesta sexta-feira, 9, para apurar as circunstâncias da morte da modelo fluminense Evora Ingrid Brenha de Andrade, de 22 anos, que morreu após cair do 13° andar do prédio onde morava, no centro de São Paulo, no domingo, 4.

O delegado titular do 77° Distrito Policial (Santa Cecília), Wilson Roberto Zampieri, vai investigar se Evora se matou ou foi assassinada. Ela morava com o namorado, que estava no apartamento no momento da queda.

O caso havia sido registrado como morte suspeita no 2° DP (Bom Retiro) na madrugada de domingo, 4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.